Blck Friday

O Black Friday Brasil, que acontece sempre no dia seguinte ao feriado de Ação de Graças, data celebrada nos EUA e nesse ano será no dia 29 de novembro. Para os consumidores online, trata-se de uma ótima oportunidade para comprar barato nas principais lojas virtuais do país. Já para os varejistas, a ação representa a grande chance de limpar estoques para receber os produtos para vendas de Natal.

Comprar durante o Black Friday é uma ótima opção para ficar tranquilo e gastar pouco com os presentes de Natal por exemplo. Enfrentar filas nas lojas físicas ou ficar atrás das ofertas competitivas das lojas online durante o Natal pode ser desgastante devido ao tempo e disponibilidade dos produtos.

Desde 2010, o Busca Descontos traz para os internautas brasileiros o conceito de Black Friday, que já é tradicionalmente atribuído aos norte-americanos. A diferença está no modo como aproveitamos o Black Friday. Como um agregador de ofertas estabelecido no comércio eletrônico, o Busca Descontos resolveu dedicar o BF para as compras online. Logo em sua primeira edição, cerca de 50 lojas apostaram na ideia que deu certo.

Em 2012, os recordes de venda, faturamento e número de lojas participantes vieram para confirmar a adesão do Black Friday por parte dos brasileiros. Apesar de um número considerável de denúncias contra lojas que “maquiaram” preços de produtos, o Black Friday, por outro lado, provou que as verdadeiras ofertas e vantagens nas compras conseguem se destacar muito mais.

Segundo levantamento realizado pela ClearSale, o Black Friday somou, somente no ano passado, R$217 milhões para o comércio eletrônico (mais do que o dobro do que foi finalizado no ano anterior, que apurou R$100 milhões).

 A primeira versão do evento no Brasil aconteceu em 2010, com ações de venda feitas por empresas de comércio online. Em 2012, o Black Friday Brasil ficou marcado pela maquiagem nos descontos. Para este ano, órgãos de defesa do consumidor prometem maior fiscalização para evitar que empresas aumentem os preços drasticamente dias antes do “dia de descontos”. 

Confira cinco dicas úteis antes de comprar na Black Friday

Para evitar que este ano o problema se repita, a Câmara Brasileira de Comercio Eletrônico (camara-e.net) lançou o Código de Ética para o Black Friday, para ser seguido pelos sites. O dia de promoções acontece na próxima sexta-feira, 29.

Pelo código, as lojas se comprometem a não realizar ofertas falsas e a divulgarem o preço real do produto.

Um serviço online da Serasa-Experian também vai permitir que o consumidor consulte o CNPJ da empresa com quem pretende fechar negócio. O Você Consulta Empresas será disponibilizado gratuitamente entre os dias 29 de novembro e 1° de dezembro.  

Os órgãos de defesa do consumidor têm atuado na fiscalização das empresas e na orientação dos consumidores. O Procon de São Paulo, por exemplo, autuou sete empresas por maquiagem de descontos (Saraiva, SBF, Dell, Carrefour, Girafa Comércio Eletrônico, Fast Shop e Magazine Luiza).

O órgão paulista realizou reuniões com o Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV) para evitar que os transtornos ocorridos na edição de 2012 da Black Friday se repitam. Para alertar sobre os cuidados durante as compras, os Procons de Goiás e São Paulo prepararam algumas orientações para os consumidores:

1) Pesquise: verifique os preços cobrados pelos serviços e produtos pelos quais se interessa nos sites das empresas que participam da Black Friday e de outros fornecedores, inclusive na data da liquidação. Assim, torna-se menor o risco de cair na armadilha de promoções que não são tão vantajosas como o anunciado.

2) Compare: veja a descrição do produto, compare-o com outras marcas e certifique-se de que ele supre suas necessidades;

3) Compras na internet: leia a política de privacidade da loja virtual para saber quais compromissos ela assume quanto ao armazenamento e manipulação de senhas e dados; depois, imprima ou salve todos os documentos que demonstrem a compra e confirmação do pedido, como comprovante de pagamento, contrato e anúncios.

4) Compras por impulso: não se deixe levar pelo apelo emocional da oferta e comprar itens dos quais não tem necessidade no momento, mas aparece na promoção como preço “tentador”. O valor pode se somar ao acúmulo de outras dívidas e tornar difícil o pagamento.

5) Direitos do consumidor: vale lembrar que o fato de a compra ser feita em uma liquidação não elimina os direitos dos compradores. Você tem prazo de 30 dias para reclamar de defeitos (caso o produto seja não durável) e 90 dias para reclamar caso o produto seja durável. Além disso, pode devolver compras feitas pela internet até 7 (sete) dias após o recebimento do produto independente do preço ou da ocasião da compra.

Fonte: Black Friday Brasil/Portal EBC