Hoje, às 21h, Internacional recebe o Atlético-PR no primeiro jogo das quartas de final do torneio
Hoje, às 21h, Internacional recebe o Atlético-PR no primeiro jogo das quartas de final do torneio
“É o momento de jogar pelo técnico”. Assim o lateral-direito Gabriel definiu o confronto de hoje, às 21h, no estádio do Vale, em Novo Hamburgo, pelas quartas de final da Copa do Brasil. O duelo contra o Atlético-PR pode valer a permanência de Dunga no comando do Inter. A campanha irregular da equipe no Brasileirão pode ser compensada por uma boa atuação na competição de mata-mata. O jogo da volta será no distante 23 de outubro.
Além do título, o grupo colorado almeja a vaga na próxima edição da Libertadores, e a Copa do Brasil é o caminho mais curto para a conquista da vaga no campeonato sul-americano. “É o momento de jogar pelo técnico, pelas nossas famílias e por nós mesmos. A pressão existe a partir do momento que entramos em campo”, afirmou Gabriel.
A novidade no treino de ontem, último antes da partida, foi a presença do centroavante Leandro Damião. Caso ele não volte a sentir o mal-estar que o tirou da atividade de terça-feira, será o titular ao lado do uruguaio Forlán, que volta após se recuperar de uma lesão sofrida pela seleção do Uruguai. Scocco segue de fora e é opção para a segunda etapa.
Dunga promoveu mais algumas mudanças em relação ao time que vinha atuando pelo Campeonato Brasileiro. Na lateral-esquerda, Kleber volta no lugar de Fabrício. Outra novidade é Jorge Henrique como titular do meio-campo, com Alex indo para o banco de reservas. A notícia ruim foi a contusão do zagueiro Alan, reserva imediato para a posição. O jovem defensor sentiu um problema muscular na coxa esquerda e desfalcará o time por três semanas. 
No lado paranaense, o técnico Vágner Mancini contará com o veterano Paulo Baier no comando ofensivo do meio-campo. O Atlético-PR vem de vitória sobre a Ponte Preta no Brasileiro, se mantém no G-4 e acredita que pode chegar ao título da Copa do Brasil. O Furacão já superou Brasil de Pelotas, América-RN, Paysandu e Palmeiras.
Fonte: JC