627586374
A Seleção Brasileira decepcionou no primeiro amistoso após conquista da Copa das Confederações. Em amistoso na cidade de Basel, os brasileiros jogaram mal e perderam por 1 a 0 para a Suíça no St. Jakob Park, na tarde desta quarta-feira. A parte final da preparação para a Copa do Mundo começou mal, mas o time do técnico Luiz Felipe Scolari tem mais sete compromissos até o Mundial. 
Para o jogo contra a Suíça, Felipão já tinha avisado no dia anterior que faria algumas mudanças no time. E cumpriu a promessa. Além do lesionado David Luiz, sobrou para Julio Cesar, que não sabe onde vai jogar nesta temporada. Jefferson assumiu a camisa 1 e foi o bem na etapa inicial. Foram pelo menos três defesas importantes. 
Nos primeiros 45 minutos, Neymar nem deu vistas de que se recuperou recentemente de uma anemia. Algumas vezes até exagerou na força, como tinha feito na Copa das Confederações, cometendo faltas. Por isso, deixou o campo com um cartão amarelo. Mas a conta da falta de ritmo viria depois.
O famoso ferrolho suíço só durou 15 minutos. A nova geração, liderada pelo veloz e habilidoso Shaqiri, colocou as manguinhas de fora. Aberto pela direita, o meia do Bayern de Munique achou espaço nas costas de Marcelo e criou boas oportunidades.
Foi por esse mesmo setor que o gol suíço nasceu, logo aos dois minutos do segundo tempo. Os donos da casa voltaram animados do intervalo e ainda contaram com ajuda de Daniel Alves, que escorou de cabeça o cruzamento de Seferovic, após passe de Shaqiri. A bola foi no ângulo de Jefferson – que levou o segundo contra seguido.
O gol gerou um desequilíbrio na Seleção e no próprio Jefferson, que quase entregou nos pés de Seferovic uma bola recuada. Felipão mexeu por atacado, mas a Suíça tomou conta do jogo, sem mostrar fragilidades defensivas que dessem esperança de reviravolta no placar.
Com caras novas, inclusive o lateral-esquerdo Maxwell, o Brasil se apresentou pior na etapa final. As chances de gol foram escassas, mesmo tentando se lançar ao ataque. Além disso, sobrou espaço para os velozes contra-ataques suíços, cuja vantagem no placar poderia ter sido maior.
A próxima missão brasileira é contra a Austrália, no dia 7 de setembro, em Brasília. Logo após, o time embarca para os EUA, onde enfrentará Portugal.
Fonte: Correio do Povo