Todos aguardamos por mais uma edição da Black Friday Brasil, 24 horas de descontos no varejo online. Abaixo você pode conferir dicas para não cair em golpes e ter uma Black Fraude:

Veja as empresas participantes da Black Friday

 #1 –  Pesquise antes de comprar

Antes de comprar, pesquise a reputação da loja no www.reclameaqui.com.br. Durante a Black Friday, o Reclame Aqui também terá um ranking em tempo real das empresas participantes, mostrando quais recebem mais reclamações sobre as promoções do dia.

Vale também conversar com familiares e amigos, nas redes sociais, onde geralmente as lojas que não cumprem ou que estão dando “dor de cabeça” no consumidor, geralmente há postagens com a #BlackFraude.

#2 – Veja se a oferta divulgada é verdadeira

Além da reputação da loja, verifique se a oferta está mesmo dentro do espírito da Black Friday. O desconto tem que valer a pena e ser aplicado sobre o preço normal do produto. É comum algumas lojas aumentarem os preços nos dias anteriores e darem “descontos” que apenas levam o preço para o nível normal. Faça uma pesquisa em sites concorrentes e se descobrir que o desconto é praticamente inexistente, caia fora.

#3 – Prazo de entrega está dentro da sua necessidade

Verifique se o prazo de entrega está de acordo com a sua necessidade. Toda empresa deve informar ao consumidor o tempo de espera de qualquer produto. Durante promoções, é possível que esses prazos sejam ampliados sem aviso explícito, devido ao volume de vendas e disponibilidade de estoque. É preciso ficar de olho nas letras pequenas.

#4 – Sites falsos usam nomes de marcas famosas

Muito cuidado com sites falsos. Nesta data, muitos oportunistas utilizam do envio de e-mail marketing com o nome de lojas famosas. Verifique na barra de endereços se a URL é www.nomedaloja.com.br. Em caso de dúvida, prefira fazer a compra entrando diretamente no site da loja, e não via links em e-mail ou redes sociais.

#5 – “Print” de tela serve como prova!

Faça print screen de todas as telas da transação com os sites, para que sirvam de comprovação do interesse de compra. O print screen é uma “fotografia” da tela, que é feita com a tecla Print Screen ou PrtSc, normalmente localizada na parte de cima dos teclados, à direita. Depois de apertar a tecla, é preciso colar a imagem em algum programa, para salvá-la. Você pode colar tanto em editores de imagem, como o Paint Brush ou Photoshop, quanto em programas de texto, como o Word. Importante: muitas lojas só aceitam o Print Screen se ele for feito com o consumidor logado no sistema delas.

#6 – Tenha informações claras sobre as promoções

Todo consumidor tem o direito de receber informações claras e suficientes sobre promoções que lhe são disponibilizadas. Assim sendo, todos os produtos ofertados pela empresa, na Black Friday, devem ser sinalizados de forma visível como oferta da campanha e qual o real desconto ofertado.

#7 – A famosa “metade do dobro”

Fique de olho na chamada “maquiagem de preço” que consiste em aumentar o valor do produto, que recentemente era comercializado por um preço inferior, e dizer que um desconto está sendo concedido.

#8 – Problemas no site não devem impedir uma compra

Se a compra não puder ser concretizada por dificuldades que envolvem a disponibilidade e estabilidade da plataforma do site diante da grande visitação gerada, o consumidor poderá requerer a efetivação da venda do produto desejado pelo preço ofertado (para isto valer, faça uma reclamação formal, e também no site Reclame Aqui).

Via Reclame Aqui

Comentários